Petrobras planeja instalar quatro novas plataformas na Bacia de Campos

Projeto de revitalização do campo de Marlim é uma das apostas da companhia para reduzir declínio da produção

A Petrobras planeja instalar quatro novas plataformas na Bacia de Campos nos próximos anos. A primeira será o FPSO Cidade de Campos de Goytacazes para produção de petróleo nos campos de Tartaruga Verde e Tartaruga Mestiça. Além dela, estão previstas duas novas unidades no campo de Marlim e uma no pré-sal da concessão de Albacora.

“A ideia é que, com a revitalização de Marlim, a gente consiga produzir até 2052 neste campo”, informou o gerente da área de Projetos Complementares da Bacia de Campos, Mauro Destri, em apresentação hoje (22/6), na Brasil Offshore, em Macaé. O projeto de revitalização de Marlim é uma das apostas da Petrobras para reduzir o declínio natural da produção nesta bacia. Segundo Destri, o declínio estável da Bacia de Campos está em torno de 9%, enquanto a média mundial está em 12%. “Estamos há 40 anos descobrindo, desenvolvendo, produzindo e trazendo unidades novas na Bacia de Campos, afirmou Destri.

Além da revitalização de Marlim, a Petrobras tem investido em parcerias estratégicas e no desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias para aumento da produção. Há também outros processos já em curso para a extensão do prazo de concessão de demais campos na Bacia de Campos. “O declínio natural dos campos maduros é algo controlado e com a possibilidade até de regressão em alguns momentos, o que nos dá uma segurança de uma Bacia de Campos produzindo por muito mais tempo”, destacou Destri.

A produção atual da Petrobras na Bacia de Campos é de cerca de 1,3 milhão de barris/ dia, o que representa 64% da produção total da companhia do Brasil.


MBP-COPPE/UFRJ formando especialistas em petróleo desde 1998 - mbcursos.coppe.ufrj.br

Comentários