Por que ser otimista com o Mercado de Petróleo?

A crise bateu a porta de muitas empresas e profissionais do Setor, somando-se à conta os escândalos de corrupção envolvendo a Petrobras e forte queda do preço do Barril do Petróleo. Muitos cedem ao pessimismo e ficam paralisados, mas, como toda crise, essa também é passageira e durará menos do que se pensa porque a Indústria do Petróleo no Brasil tem fundamentos.

Os escândalos estão sendo sanados, o barril está se valorizando e economia aos poucos se recupera. Nesse exato momento, o número de oportunidades ficou reduzido, restrito aos profissionais mais capacitados, mas amanhã o leque se abrirá e as oportunidades voltarão a se abrir. “Quem estiver se aprimorando hoje, pode ter certeza, terá uma imensa vantagem no mercado de trabalho frente aos outros profissionais quando a poeira baixar” , afirma Mauro Kahn, coordenador da Pós-Graduação em Petróleo & Gás da Coppe-UFRJ.[gap height=”30″]

Veja algumas das últimas notícias sobre o setor:


Extração do Pré-Sal supera 1 milhão de barris por dia

Novo recorde foi alcançado no último dia 8 de maio de 2016.
(Folha de São Paulo)

Siemens desenvolve projeto de mega plataforma pro pré-sal

Para 2020, Petrobras prevê instalação de 10 sistemas de produção
(MacaéOffShore).

 

Petróleo Brent fecha acima de US$ 50

Preço do Barril inicia recuperação com fortes altas devido a queda de estoques nos EUA e do dólar (G1)

 

Rio vai viver nova alta de arrecadação, prevê ANP

Estimativa aponta que em 2018 Estado vai superar os R$10 bilhões em receitas do petróleo.
(Folha de SP)

 

Todas as notícias prometem uma grande recuperação em 2017

Cabe a você decidir se vai ficar parado esperando a crise passar ou vai tomar uma atitude para se tornar um profissional de alta qualificação e garantir seu espaço no novo grande momento do Setor Petrolífero.

 

Conheça a Pós-Graduação em Petróleo da Coppe/UFRJ

 

Ou saiba mais informações pelos telefones (21) 2518 0774 | (21) 2215 0425 | (21) 2223 1269

MBP-COPPE/UFRJ formando especialistas em petróleo desde 1998 - mbcursos.coppe.ufrj.br

Comentários